Domingo, 22 de Abril de 2018
ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
 
 
adicionar aos favoritos | área reservada
  Este é o blog da FialhoFerro, Lda. Saber mais Quem somos Serviços Contactos
 
 

Arquivo da Categoria ‘Opinião’

SALTIMBANCO (CIRQUE DU SOLEIL) Quarta-feira, 15 de Setembro, 2010

anabela-isidro_lt01
Saltimbanco, o mais antigo espetáculo do Cirque du Soleil, apresentado pela primeira vez em 1992, é descrito pelo Cirque como uma celebração da vida. Os seus criadores dizem que o desenvolveram como um antidoto contra a violencia e o desespero tão comuns no século XX. Saltimbanco oferece a sua própria visão da vida, plena de optimismo e alegria. Através de uma trilha sonora original, Saltimbanco oferece uma linguagem única através de musica, arte e teatro.
Em resumo, a história do espetáculo a de uma criança que sai para viver longe da sua família. Ela sai do conforto familiar para explorar todo um mundo à sua volta, uma cidade imaginária, o mundo de Saltimbanco.
Um espetáculo para toda a família, repleto de cor, luz e magia, aliados à arte circense. É um espetáculo que maravilha quem assiste pela primeira vez, para mim sem dúvida, um espetáculo a não perder. De 13 a 17 e de 19 a 24 de Outubro no Pavilhão Atlântico.

by Anabela_Isidro

Prémio Nobel Segunda-feira, 19 de Outubro, 2009

joanaO Nobel é um prémio internacional entregue anualmente às pessoas que mais se distinguiram na área da Química, da Física, da Medicina, da Literatura e da Paz Mundial.
Foi entregue pela primeira vez em 1901, quando finalmente se pôs em prática aquilo que era pedido pelo químico sueco Alfred Nobel no seu testamento.
E em que consiste o prémio?
Para além de ser uma enorme honra para quem o recebe, o prémio consiste numa enorme quantidade de dinheiro.
Esse dinheiro provém dos lucros que a enorme fortuna de Alfred Nobel ainda dá e que é gerida pela Fundação Nobel. Todos os anos dividem esse dinheiro em cinco partes e distribuem-no pelos vencedores do prémio.
Os vencedores dos primeiros quatro prémios são escolhidos por especialistas suecos em cada uma das áreas.
Por seu turno, o mais conhecido, o Prémio Nobel da Paz, é atribuído por uma comissão do parlamento norueguês.
Mas no testamento, Nobel refere que «…não se deve ter em conta a nacionalidade dos candidatos, quem deverá receber o prémio é o mais digno, independentemente se é escandinavo ou não».
Por isso qualquer pessoa no mundo o pode receber.
O primeiro Nobel da Paz foi concedido em 1901 e dividido entre duas pessoas, o suíço Henri Dunant, que fundou a Cruz Vermelha, e o francês Frédéric Passy, criador da Sociedade Francesa Para a Paz.
Cada premiado recebe uma medalha Nobel em ouro e um diploma Nobel. A importância do prémio, varia segundo as receitas da Fundação obtidas nesse ano.
Nasceu assim o Prémio Nobel, concedido todos os anos pela Real Academia de Ciências da Suécia.

by Joana_Silva

Estou triste! Terça-feira, 14 de Julho, 2009
jose-fialho-ferro_lt0101por José Fialho Ferro

28 de Junho de 2009.
 Chove intensamente como se estivéssemos no Outono. O dia está triste. Eu estou triste como o dia. Na cama, o Gorby está em estado terminal.
 Ele, coitado, que não chorava, nem gemia, quando esteve doente algumas vezes, agora custa ouvi-lo.
 O Gorby é e sempre foi um resistente mesmo agora com 17 anos já feitos. Resiste ao sofrimento e à morte.
 Nós sofremos com ele.
 Nasceu a 25 de Abril de 1992. Um cachorrinho preto, pelo enrolado, orelhas caídas como todos os caniches, que se queria minorca, mas era caniche anão
 Eu não queria ter mais um cão, depois de ter sentido a perda de outros. Como se me quisesse furtar ao sentimento actual, pelo sofrimento e certeza da perda do Gorby,
 . Um cãosinho amoroso.
 Revi fotografias do Gorby com a Claudia e o Alfredo na praia. Vejo-o com a medalinha ao peito a saltitar de contentamento. Ouço a Maria Inês a conversar com ele como se de uma criança se tratasse e ele, o Gorby escutava e parecia responder compreendendo tudo quanto se lhe dizia e fazendo o que se lhe pedia.
 Estou triste e choroso. Estou triste. Vou ter de enterrar o Gorby. Algo de mim também vai partir quando tiver de entregar o Gorby à terra.
 Diariamente, antes de sair de casa, ao entrar, durante a noite ao descer à cozinha,, para fazer alguma coisa, ou não, serve de pretexto,( a cama do Gorby está na copa) a primeira coisa a fazer é ir espreitar para ver se o Gorby mexe, respira e está bem. De mansinho, sem barulho para não o acordar se estiver a dormir. esquecendo que ele, o Gorby, está cego, mouco, com artrites e só o olfacto ainda o orienta     Todavia uma duvida permanece. Terá o Gorby sido um animal feliz?
 Penso que sim. Todos nós gostávamos dele, “falávamos” com ele, brincávamos, preocupávamos, acompanhava-nos quando saiamos e ficava em casa, guardando-a como se de um animal feroz se tratasse, saltitando de contentamento e alegria sempre que chegávamos.como uma criança à espera de uma festa ou brinquedo, que tinha e muitos. O que mais gostou, recordo-me bem, foi de umas bola pequena
 Estou triste e vou continuar a ficar triste, mesmo sabendo que a vida tem de continuar e que voltarei a sorrir, mesmo tendo sempre presente a lembrança do Gorby.
 Deixou de chover e eu continuo triste!

25 ANOS DE ALTERNATIVA DE RUI SALVADOR Terça-feira, 14 de Julho, 2009
jorge-freitas_lt01por Jorge Freitas

A “XI Grande Corrida TVI” realiza-se quinta-feira, dia 9 de Julho, no Campo Pequeno e nela o cavaleiro imgRui Salvador será homenageado pelas “Bodas de Prata da sua alternativa”.
 Atingir um quarto de século de actividade ininterrupta como cavaleiro de alternativa, é um facto só por si de assinalar, mas assume maior relevo por se tratar de 25 temporadas como primeira figura.
 Rui Salvador começou muito jovem, com apenas 11 anos, no já longínquo ano de 1976, na Barquinha. Estreou-se no Campo Pequeno no Carnaval de 1977, ano que fica também marcado pela sua estreia internacional, como cavaleiro amador, na cidade francesa de Nîmes, a 3 de Setembro, saldando-se essa actuação por uma triunfal saída em ombros.
Culminando uma triunfal carreira como amador, surgiu a 19 de Abril de 1981, em Tomar, a prova para cavaleiro praticante e três anos depois (9 de Agosto de 1984) abre-se o cenário do Campo Pequeno para a cerimónia de alternativa, enquadrada por duas figuras de época: José Mestre Batista (Padrinho) e João Moura (Testemunha). Completaram o cartel os forcados amadores de Montemor e de Lisboa, com toiros de João Moura. Apontado como uma das maiores esperanças do toureio a cavalo, hoje em dia alcançou, por mérito próprio, um lugar cimeiro no panorama equestre-tauromáquico português. Cavaleiro versátil, entrega-se de alma e coração em cada lide. Nos primeiros anos de carreira fazia levantar os espectadores das bancadas com os seus fulgurantes ferros curtos a quiebro. Actualmente, o seu toureio ganhou uma feição mais templada, mas a garra, a determinação e a ânsia de superação em cada ferro, permanecem inalteradas. Determinação e querer são duas das palavras que melhor definem a forma de estar na arena deste Arquitecto que, desde menino, assumiu a sua paixão pelo toureio a cavalo.

Boa Sorte Terça-feira, 14 de Julho, 2009

patricia

 por Patricia Carvalho

No trabalho, como na vida, existem muitos dias de sacrifício, existem muitos dias maus e alguns que vêem para nos consolar, um pouco melhores, ou porque alcançamos objectivos, ou porque simplesmente estávamos bem-dispostos sem saber apontar uma razão para tal.
 Mas, mais perto da partida tudo fica mais claro.
 E é por isso que, e dirigindo-me a todos os trabalhadores da Fialho Ferro, gostaria de aproveitar esta ocasião de puro acaso, que faz coincidir o mês da minha partida com o mês de escrever para o nosso boletim, de deixar a minha sincera homenagem.
 Mesmo que durante a exigência do dia não nos apercebamos disso, todo o nosso empenho e dedicação têm como objectivo reunir as condições necessárias para que possamos preservar aquilo que mais amamos e por isso, todos os dias valem a pena.
 Mas vocês já devem saber disso, só me estava a certificar que não se tinham esquecido.
 Se formos a ver, trabalhar nem é um sacrifício, não nos obriga a renunciar àquilo que nos é precioso, trabalhamos por nós e pelos nossos. E tem de ser esta a motivação pela qual as pessoas se organizam e cooperam umas com as outras todos os dias, não pode haver outra, sem que para isso os dias se tornem penosos.
Da minha parte agradeço os sorrisos e a porta aberta.
Agradeço as oportunidades que me deram para mostrar o meu trabalho e para aprender. Aprendi sempre, todos os dias, e por isso sei que valeram a pena.
Vou, na esperança de aprender mais, com a vida, que é ela que nos transforma e que nos dá sabedoria e serenidade.

Vou, à procura da minha serenidade.
Um bem haja a todos e boa sorte.

Apresento-te o pais onde vives Sexta-feira, 3 de Julho, 2009

 Na madrugada do dia 29 de Junho de 2009 necessitei, pela primeira vez na minha ainda curta vida de 23 anos, de um transporte de emergência para socorrer a minha mãe que se encontrava em casa com muitas dores, tendo perdido os sentidos por volta das 23h30.
Liguei para o 112 a pedir uma ambulância pois a minha mãe estava a desmaiar constantemente e sentindo-se muito fraca.
A resposta que obtive foi inacreditável (para não dizer outra coisa) para quem está no desespero de querer socorrer um familiar. Para além de ficar 2/3 minutos em espera (que para quem está aflito é uma eternidade), disseram-me que não consideravam o caso urgente, nem de “vida ou morte”!
Depois de duas únicas questões: “Que idade tem a sua mãe?” e “Como está a sua mãe?” - cuja minha resposta foi “no chão, sempre a desmaiar” - O “Sr. Técnico(?)” sentiu-se capacitado a avaliar o caso como não grave nem urgente! Aconselhou-me a transportar a minha mãe em transporte particular ou, caso não houvesse possibilidade, de pedir uma ambulância aos Bombeiros de Torres Novas!
O “Sr.Técnico (será?!)”, não se preocupou a saber que idade tenho, se me encontrava sozinha…enfim, não fez o minimo esforço para me tentar ajudar, tratando-me com uma frieza que me deixou sem palavras. Por acaso sou maior de idade mas se fosse uma criança?! Que tipo de ajuda o INSTITUTO NACIONAL DE EMERGENCIA MEDICA me tinha dado?! É difícil para mim, cidadã de 23 anos tomar assim consciência do funcionamento do país que me cria. Precisei, pela primeira vez na vida de socorro e, por outras palavras, mandaram desenrascar-me sozinha!
Será que se dissesse que a minha mãe não respirava ou que o coração já não batia, o Sr. Técnico iria considerar o caso urgente ou de “vida ou morte” (palavras do próprio)!? Aí, se calhar e infelizmente, já não seria preciso emergência… Mas se assim é, e se mais alguma vez necessitar (espero que não), aprenderei com o país que me educa, e minto!
Felizmente “desenrasquei-me” e levei, com a ajuda do meu pai(a quem liguei pois trabalha por turnos), a minha mãe até ao Hospital. Já que o socorro (leia-se 112 ou CODU) não considerou importante vir até ela.
Assim funciona o n/Portugal dos “pequeninos”…

 

Andreia Branco

As origens do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Segunda-feira, 15 de Junho, 2009
lisete1
por Lisete Viegas

 

A 5 de Outubro, após a Implantação da República, foram desenvolvidos trabalhos legislativos, e a 12 de Outubro saiu um decreto que estipulou os feriados nacionais. Alguns dos feriados religiosos desapareceram, uma vez que o objectivo da República era justamente retirar a influência da igreja na sociedade.
Os feriados que ficaram definidos por este decreto de 12 de Outubro de 1910 foram:
1º de Janeiro, que era o dia da Fraternidade Universal;
31 de Janeiro, que evocava a revolução
5 de Outubro, vocacionado para louvar os heróis da República;
1º de Dezembro, que era o Dia da Autonomia e o Dia da Bandeira;
25 de Dezembro, que passou a ser considerado o Dia da Família.
O decreto dava também aos municípios e concelhos a possibilidade de escolherem um dia do ano que representasse as suas festas tradicionais e municipais. Daí a origem dos feriados municipais. No caso de Lisboa foi escolhido para feriado municipal o 10 de Junho, em honra de Camões, uma vez que a data é apontada como sendo a da morte do poeta que escreveu “Os Lusíadas”.
 Para os republicanos, Camões representava justamente o génio da pátria, representava Portugal na sua dimensão mais esplendorosa e mais genial. No entanto o 10 de Junho ficava apenas a 3 dias da festa religiosa que é o 13 de Junho, ou seja, o dia de Santo António, festa tradicionalmente feita e realizada em Lisboa. Com essa proximidade de datas, os Republicanos tentaram de certa forma “anular” o 13 de Junho, Dia de Santo António, em favor do 10 de Junho, Dia de Camões.
 A passagem do 10 de Junho a feriado nacional só aconteceu com o estado novo, o regime instituído em Portugal em 1933, sob a direcção de António de Oliveira Salazar que procurou dar alguma continuidade a muitos aspectos que vinham da República.

Dia Mundial do Ambiente Segunda-feira, 15 de Junho, 2009
ana-cambe_lt01 por Ana Cambé

homeDia 5 de Junho é o dia do ambiente, é a propósito deste dia que será feito o lançamento do documentário HOME - o mundo é a nossa casa.
Em 200 mil anos na Terra, a Humanidade tem perturbado o equilíbrio do planeta, estabelecido por quase 4 biliões de anos de evolução. O preço a pagar é alto, mas é tarde demais para ser pessimista: a Humanidade tem apenas 10 anos para inverter esta tendência e tornar-se consciente da extensão total da destruição da Terra e alterar os seus modelos de consumo. Yann Arthus-Bertrand, o realizador, traz-nos imagens aéreas únicas de mais de 50 países partilhando esperanças e receios num filme que lança a primeira pedra do edifício que, todos juntos, teremos de reconstruir.
O filme  chega ao público através do cinema, televisão (RTP2 Sexta, 5 de Junho às 20:28), DVD (à venda nas lojas Fnac) e internet (http://www.youtube.com/homeproject).
A equipa responsável pelo documentário pretende alertar o maior número de pessoas possível para a responsabilidade individual e colectiva que devemos ter para com o planeta.

home_imagens

Feira Internacional da Caça Quarta-feira, 13 de Maio, 2009
francisco-lopes_lt01por Francisco Lopes

Desde 1989 a fazer história… hoje a Expocaça é a mais importante e maior feira de caça da península ibérica e um dos mais importantes eventos cinegético europeus.Em 2008 a Expocaça comemorou 20 anos com um certame marcante para a história da caça em Portugal. Com cerca de 44. 000 visitantes, a participação de centenas de expositores, empresas e instituições e o interesse do Secretário de Estado Dr. Ascenso Simões, esta feira superou todas as expectativas do público e expositores. Apesar da crise e da viragem na definição das regras e normas do sector da caça e das armas, o sucesso da Expocaça 2008 fez história. Este ano a Expocaça conta com mais de 235  expositores participantes, com grande destaque para as empresas de organização de caçadas por todo o mundo e tem um novo sector presente: a caça submarina……..Visite-nos de 8 a 10 de Maio 2009, em Santarém.caca

Maio é mês do coração Quarta-feira, 13 de Maio, 2009
rosaria-paulino_lt01
por Rosária Paulino

Quais são os principais factores de risco para se vir a ter problemas cardiovasculares?

Os principais factores de risco para as doenças cardiovasculares são de dois tipos:
Não modificáveis: idade (quanto mais velho, maior o risco) e hereditariedade (casos de doenças cardiovasculares na família, nomeadamente antes dos 55 anos).
Modificáveis: os principais são a Hipertensão arterial, a Diabetes, o tabagismo e o Colesterol elevado.

O que é o Colesterol elevado?

Com a alimentação dos dias de hoje não é surpreendente o número de pessoas com problemas de colesterol. Comemos demais, ingerimos as gorduras erradas e, além disso, não praticamos exercício físico suficiente. Sabia que níveis elevados do colesterol no sangue podem originar aterosclerose que é prejudicial para o sistema cardiovascular?

Os factores alimentares contribuem substancialmente para o problema do colesterol, da mesma forma que os factores hereditários desempenham um papel importante. Não podemos fazer muito em relação aos nossos genes, mas podemos alterar os nossos hábitos alimentares e utilizar o que a ciência descobriu nos anos mais recentes.

Como prevenir o colesterol / problemas cardiovasculares?

•   Reduza ou elimine os hábitos tabágicos.

•   Faça exercício físico com regularidade. ( 30 minutos por dia )

•   Reduza a ingestão de alimentos ricos em gorduras saturadas, como é o caso dos lacticínios gordos, carnes vermelhas, charcutaria e óleos de palma e de coco.

•   As gorduras presentes em alimentos processados e embalados (bolachas, tortas, biscoitos, batatas fritas), são também exemplos de gorduras menos saudáveis e que não favorecem o perfil lipídico.

•   Como o mecanismo de actuação dos esteróis vegetais consiste na competição com o colesterol ao nível do intestino, dificultando e/ou impedindo a sua absorção, procure ingerir os alimentos enriquecidos nestes substratos em simultâneo com as principais refeições.

•   Ingira alimentos ricos em fibras solúveis, como as frutas, legumes, aveia, sementes e vegetais.

E NUNCA ESQUECER
. Vigilância: avaliação regular do peso, do perímetro abdominal, da tensão arterial; análises de colesterol e de glicemia (nas pessoas de maior risco). Consulta médica para controlo dos valores elevados.maiomesdocoracao1

Mensagem Terça-feira, 21 de Abril, 2009
joaquim-gomes
por Joaquim Gomes

O fracasso não significa que sou um fracassado; significa que não venci.
O fracasso não significa que não consegui nada; significa que aprendi alguma coisa.
O fracasso não significa que sou uma pessoa sem rumos; significa que tive fé suficiente para experimentar.
O fracasso não significa que  sou um sujeito sem sorte; significa que tive a coragem de tentar.
O fracasso não significa a ausência de métodos; significa que os tenho de uma maneira diferente.
O fracasso não significa que sou inferior; significa que não sou perfeito.
O fracasso não significa que desperdicei o meu tempo; significa que devo agir com maior preserverança.
O fracasso não significa que nunca atingirei os meus objectivos; significa que necessito corrigir as minhas rotas.
O fracasso não significa que Deus me abandonou; significa que ele tem um projecto melhor para mim.

O elefante acorrentado

Já observou o elefante no circo? Durante o espectáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais. Mas, antes de entrar em cena, o elefanta permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisionava uma das suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. Sem dúvida a estaca é só um pedaço de madeira. E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que este animal, capaz de arrancar uma árvore com a sua própria força, poderia, com facilidade, arrancar a estaca e fugir. Que mistério! Por que não fugia? Perguntei então a um professor, sobre o mistério do elefante. Ele explicou que o elefante não escapava porque estava amestrado. Fiz então uma pergunta óbvia:
- Se está amestrado, por que o prendem?
- Não houve resposta! Há alguns anos descobri que, por sorte a minha, alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta:
- O elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca muito pequeno.
- Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido logo preso. Naquele momento, o elefantezinho puxou, forçou, tentando-se soltar. E, apesar de todo o esforço, não conseguiu soltar-se. A estaca era certamente muito pesada para ele. E o elefantezinho tentava, tentava e nada. Até que um dia, cansado, aceitou o seu destino. Então, aquele elefante enorme não escapa porque acredita que não pode. Jamais, jamais voltou a colocar à prova a sua força e isso acontece com as pessoas!
- Vivemos a acreditar que existem um monte de coisas que “não podemos”. Simplesmente porque, quando éramos crianças, algo não deu certo ou ouvimos tantos “nãos”, que isso ficou gravado na nossa memória. De vez em quando sentimos as correntes e confirmamos o estigma: “Não posso e nunca poderei!”. A única maneira de tentar de novo é tendo muita coragem no nosso coração! Tente e veja o que poderá fazer para conseguir tudo aquilo que quer!

Os ovos Terça-feira, 21 de Abril, 2009
carla_nunes
por Carla Nunes

O Domingo de Páscoa, é a Ressurreição, simbolizada pelo ovo que significa o nascimento – a nova vida.
A tradição de oferecer ovos vem da China.
Há muitos séculos os Orientais preocupavam-se em embrulhar os ovos verdadeiros em cascas de cebola, e cozinhavam-nos com beterraba, estes ficavam com desenhos na casca. Eram oferecidos na Festa da Primavera.
Este costume propagou-se da China até ao Egipto.
Mais tarde, no século XVIII a Igreja adoptou-o oficialmente como símbolo da Páscoa. Desde então trocam-se ovos enfeitados no Domingo após a semana Santa.
No início do desenvolvimento da Indústria do Chocolate, os ovos verdadeiros foram substituídos pelos de chocolate.
Boa Páscoa! 

osovos

Esclerose Múltipla Quarta-feira, 18 de Março, 2009

helder-rodrigues_lt01A Esclerose Múltipla (EM) afecta mais de um milhão de pessoas em todo o mundo. Os estudos epidemiológicos apontam para a existência de 450.000 pessoas com Esclerose Múltipla só na Europa, sendo a incidência maior nos países nórdicos. Estima-se que o número de doentes em Portugal seja da ordem dos 5000.O que é a Esclerose Múltipla?A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória crónica, desmielinizante e degenerativa, do sistema nervoso central que interfere com a capacidade do mesmo em controlar funções como a visão, a locomoção, e o equilíbrio, entre outras. Denomina-se Esclerose pelo facto de, em resultado da doença, se formar um tecido parecido com uma cicatriz, que endurece, formando uma placa em algumas áreas do cérebro e medula espinal. Denomina-se Múltipla, porque várias áreas dispersas do cérebro e medula espinal são afectadas. Os sintomas podem ser leves ou severos, e aparecem e desaparecem, total ou parcialmente, de maneira imprevisível. É desmielinizante porque há caracteristicamente lesão das bainhas de mielina que envolvem as fibras nervosas, como se refere adiante. É degenerativa porque surge também lesão da própria fibra nervosa, por vezes irreversível.

by Hélder_Rodrigues

Declaração de Amizade Quarta-feira, 18 de Março, 2009

ana-borga_lt01Amiga!!!
Existem coisas na vida inexplicáveis, por vezes não sabemos como começam, mas também não queremos saber se algum dia terminarão…
A nossa Amizade é assim…
Um dia perguntaram-me o que é isso de Amizade?
Não consegui definir numa resposta, apenas disse, só quem sente verdadeiramente, esse sentimento o sabe explicar.
E é isso, nós sabemos explicar porque sabemos do que falamos e do que sentimos, embora longe mas sempre tão perto.
Apenas podemos dizer que a nossa Amizade é feita de Sorrisos, Choros, Angustias, mas sempre, sempre de muita Alegria.
Perguntarás o porquê destas palavras?
São palavras simples de quem Chora quando tu Choras, Sorri quando tu Sorris e fica Feliz quando estás Feliz.
E como por vezes dizemos menos a quem tanto queremos, estas palavras nunca são demais.
OBRIGADA por tudo o que tens feito por mim, jamais esquecerei na minha vida, o que tens sido para mim……uma verdadeira AMIGA.
O nosso lema é: Amigas para Sempre….

by Ana_Borga

O que é o Carnaval?! Terça-feira, 17 de Fevereiro, 2009

gilberto011O Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no Cristianismo da Idade Média. O período de Carnaval era marcado pelo “adeus à carne” ou “carne vale” dando origem ao termo “Carnaval”. Durante o período de Carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com os seus costumes. O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do séc. XIX. Em Portugal, existe uma grande tradição carnavalesca, nomeadamente o Carnaval da Ilha da Madeira (donde saíram os imigrantes que haveriam de levar a tradição do Carnaval para Ovar, Loulé, Sesimbra, Rio Maior, Torres Vedras…), destacando-se este último por possuir o Carnaval mais antigo e dito o mais português de Portugal, que se mantem popular e fiel à tradição rejeitando o samba e outros estrangeirismos.”

Retirado do Winkipédia, a enciclopédia livre.

by Gilberto_Cardoso

 
 
 
 
 
 

ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
copyright 2003-2009 © FialhoFerro - Publicidade, Expositores, Representações, Lda.   | webmaster@fialhoferro.com   | v.2.2.0
blog.fialhoferro.com criado com WordPress, RSS Artigos e RSS Comentários.