Domingo, 22 de Abril de 2018
ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
 
 
adicionar aos favoritos | área reservada
  Este é o blog da FialhoFerro, Lda. Saber mais Quem somos Serviços Contactos
 
 

Arquivo da Categoria ‘Informática’

O que é o ping? Quarta-feira, 18 de Março, 2009

 O ping é um comando básico que verifica se um endereço IP particular existe e pode aceitar requisições. O acrónimo de computação ping significa Packet Internet or Inter-Network Groper.
O nome foi concebido para ser comparável ao termo usado em submarinos para o som de um pulso de sonar retornando de um objecto submerso.
O comando ping funciona enviando vários pacotes IP, chamados datagramas ICMP de Requisição de Eco, a um destino específico.
Cada pacote enviado é uma solicitação de resposta. A resposta de saída de um ping contém a relação de sucesso e o tempo de ida e volta ao destino.
A partir destas informações, é possível determinar se existe ou não conectividade com um destino.
O comando ping é utilizado para testar a função de transmissão/recepção da placa de rede, a configuração do TCP/IP e a conectividade na rede.

by Alfredo_Ferro

 

O que é uma FireWall? Terça-feira, 17 de Fevereiro, 2009

 Firewall é o nome dado ao dispositivo de uma rede de computadores que tem por objectivo aplicar uma política de segurança a um determinado ponto de controle da rede.
A sua função consiste em regular o tráfego de dados entre redes distintas e impedir a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados de uma rede para outra. Este conceito inclui os equipamentos de filtros de pacotes e de proxy de aplicações, normalmente associados a redes TCP/IP.
O termo inglês firewall faz uma alusão comparativa da função que este desempenha para evitar o alastramento de acessos nocivos dentro de uma rede de computadores a uma parede corta-fogo ou porta anti-fogo (firewall), que evita o alastramento de incêndios pelas várias partes de um edifício.
Existe na forma de software e hardware, ou na combinação de ambos (neste caso, normalmente é chamado de “appliance”).
A complexidade de instalação depende do tamanho da rede, da política de segurança, da quantidade de regras que autorizam o fluxo de entrada e saída de informações e do grau de segurança desejado.

by Alfredo_Ferro

20 Razões para comprar um portátil Segunda-feira, 19 de Janeiro, 2009

portatil

- Possibilidade de um pc por toda a casa.
- Possibilidade de deixar de ficar preso no quarto do pc.
- Possibilidade de passar mais tempo com a tua familia.
- Possibilidade de levar o trabalho contigo onde vais.
- Possibilidade de sair, levar o portátil e fazer amizades nos cafés.
- Possibilidade de libertar mais espaço em casa sem necessidade de ter mobiliários para pc’s
- Possibilidade de ver as noticias e o tempo todos os dias a qualquer hora.
- Possibilidade de ver um DVD numa viagem longa de carro, avião, autocarro ou comboio.
- Possibilidade de ter um sistema de navegação GPS no carro sempre actualizado.
- Possibilidade de usar  portátil como uma máquina de fax para enviar e receber mensagens.
- Possibilidade de falar com os amigos usando as mensagens instantâneas em qualquer lado enquanto descansamos.
- Possibilidade de nos sentarmos no sofá e ler e-books.
- Possibilidade de aprender a tocar um novo instrumento, como o piano, fazer o download de pautas e letras e tocá-las no portátil.
- Possibilidade de imprimir coisas via wireless em qualquer lado na nossa casa.
- Possibilidade de criar videos e colocá-los em sites como o YouTube.
- Possibilidade de comprar um portátil que melhor caiba na nossa pasta ou mochila.
- Possibilidade de simplesmente ouvir música quando tivermos um momento livre.
- Possibilidade de poupar dinheiro comparando preços e comprando online.
- Possibilidade de aproveitar as horas livres e jogar alguns jogos engraçados.
- Possibilidade de fazer apresentações e mostrá-las aos clientes.

by Alfredo_Ferro

O que é o Pishing? Sexta-feira, 12 de Dezembro, 2008

O termo Pishing é utilizado para descrever a apropriação da identidade de alguém ou de alguma instituição, através de correio electrónico, de forma a conduzir o seus destinatários a sites fraudulentos para obter informações financeiras, como números de cartões de crédito, passwords de acesso ao homebanking, entre outros.
O pishing é considerado uma das maiores ameaças à segurança da informação dos utilizadores da Internet, seja individualmente ou através de empresas e consequentemente, uma ameaça ao comércio electrónico.
A comunidade hacker adora utilizar acrónimos para descrever algumas das suas actividades, é o caso de Warez ou o Phreaking.
O Pishing é um acrónimo para password harvesting fishing. Outros indicam que este termo advém do nome de Brien Phish, que nos anos 80, foi o primeiro a utilizar técnicas psicológicas para roubar números de cartões de crédito.
Hoje em dia o phishing é usado para atacar os utilizadores dos serviços de homebanking e dos clientes de sites de leilões.
O phishing funciona com o envio de mensagens SPAM, para um enorme número de potenciais vítimas, com uma mensagem, que provoque alarme, em nome de uma instituição de confiança da qual os destinatários são clientes. Através da mensagem, os utilizadores são reencaminhados para um site que parece ser, por exemplo, do seu banco, onde têm de utilizar as suas passwords e nome para activar a conta, as quais são imediatamente roubadas e utilizadas de maneira fraudulenta.
Mais informações em: http://www.antiphishing.org/

O que é um Dialer? Sexta-feira, 14 de Novembro, 2008

Um dialer (traduzido literalmente como “discador” ou “marcador de número telefónico”), no contexto da informática, é considerado um trojan (cavalo de tróia), e é basicamente um programa que após ter assumido o controle de uma máquina, utiliza a conexão discada do modem para actos lesivos ao usuário da máquina.
Estes actos podem ser basicamente de dois tipos:
- Ligar para um provedor de internet específico. Isto faz com que a máquina possa se tornar um servidor que pode ser utilizado para invasão de outros computadores ou actividades ilegais como pedofilia;
- Ligar para números de telefones de “valor acrescentado” (mais caros que uma tarifa telefónica normal). Neste caso, é cobrado ao dono da máquina uma taxa adicional, e o criador do dialer ganha uma comissão.
Em muitos casos o dialer é capaz de fazer ligações internacionais aumentando ainda mais o valor cobrado do usuário. Usuários que possuem apenas conexão banda larga (modem a cabo, ADSL, etc) não são afectados.
Formas de infecção:
Muitos dialers são intalados pelo próprio usuário sem este saber do que realmente se trata, pois normalmente os programas em que estes estão “escondidos” prometem acesso sites pornográficos, MP3 ou outros assuntos atractivos. Alguns dialers também podem ser instalados sem conhecimento do usuário através de vulneravilidades no navegador de internet ou através de arquivos anexados em emails. A remoção dos dialers normalmente requer procedimentos especiais.

Informática - O que é o Malware? Segunda-feira, 13 de Outubro, 2008

O termo malware é proveniente do inglês malicious software; é um software destinado a se infiltrar em um sistema de computador alheio de forma ilícita, com o intuito de causar algum dano ou roubo de informações (confidenciais ou não).
Vírus de computador, trojan horses (cavalos de tróia) e spywares são considerados malware.
Também pode ser considerada malware uma aplicação legal que por uma falha de programação (intencional ou não) execute funções que se enquadrem na definição supra citada.
Teste o seu computador:
Existe um teste padrão que pode ser executado com simplicidade em qualquer PC afim de descobrir se seu anti-vírus é capaz de detectar um malware.Abra um aplicativo editor de textos que salve em formato puro (.txt) escreva a seguinte sequência:
X5O!P%@AP[4\PZX54(P^)7CC)7}$EICAR-STANDARD-ANTIVIRUS-TEST-FILE!$H+H*
Execute o antivirus. Caso ele não detecte o arquivo, seu antivirus é ineficiente.

Informática Segunda-feira, 1 de Setembro, 2008

Encontra-se em fase de reestruturação o serviço de internet e a rede informática interna.
Já se concluiu a passagem da internet em linha RDIS para a internet em linha analógica.
Desde modo mudando de ISP, consegui-se passar do tarifário contratado de 8Mb/512Kbs (3,5Mb/250Kbs reais) para 24Mb/1024Kbps (7,6Mb/680Kbs reais) mantendo-se o mesmo preço a pagar.
Ao mesmo tempo iremos reestruturar a rede interna através de um switch de última geração (HP procurve) para distribuir e limitar acessos á rede interna que irá contemplar internet e software de produção.
Esta rede interna irá ter wireless acess points que irão servir de repetidores e amplificadores da rede estruturada fisica existente e assim completá-la.
Links de interesse:
http://www.procurve.com/sbn/index.htm
http://acesso.clix.pt/adsl/index.html
http://www.speedtest.net/

Informática Sexta-feira, 1 de Agosto, 2008

Tendo em vista uma reformulação da página internet e consequentemente novos serviços colocados à disposição dos nossos clientes, no inicio deste mês conclui-se a transferência do dominio www.fialhoferro.com para uma nova empresa de alojamento Web.
   De destacar que a administração deste dominio é feita através do cPanel11 e roda num servidor Linux.
   O cPanel não é mais que uma interface gráfica amigável (inclusivamente em Português) que permite a um usuário gerir a sua conta de alojamento num determinado servidor com este serviço.
    É possível através do cPanel criar e gerir contas de e-mail POP3, administrar bases de dados, instalar programas CGI pré-configurados, alocar sub-domínios e muito mais numa infinidade de funções que entre as quais destacamos:
   Gerenciador de Emails; Webmail; Mudar a Senha do dominio; Domínios Parqueados; Domínios Adicionais; Gerenciador de FTP; Gerenciador de Arquivos; Backup (Cópia de Segurança); Proteção por Senha; Páginas de Erro; Subdomínios; Banco de Dados; SSH/Telnet; Redirecionamentos; Extensões do FrontPage; Registro de Acessos; Estatísticas Web/FTP; Estatísticas Subdomínio; Registro de Erros; Listar em Sistemas de Busca; Fórum/BBS; Central de CGI; Lojas Virtuais; Tarefas Agendadas:
Mais informações sobre este software em:
http://www.cpanel.net/index.htm

by Alfredo_Ferro

Informática Terça-feira, 1 de Julho, 2008

Efectou-se já no incio deste mês um upgrade ao software industrial gráfico existente:
   - Upgrade do software de impressão RasterLinkIPIII para a Máquina de impressão UV em planos.
Breve descrição:
Software RIP (Raster Image Processing) compatível com linguagem PostScript3 que visa satisfazer tanto os profissionais para produções de alto nível de exigência técnica tanto os operadores iniciados com menus intuitivos e de fácil aprendizagem.
Características:
- 16bit rendering para tramas e degradês.
- Operações simples até para utilizadores com pouca prática.
- Arranjo de vários trabalhos de modo a minimizar o desperdicio de material.
- Possibilidade de utilizar mais do que uma impressora virtual.
- Função de substituição de cor. Conveniente quando se utiliza cores especiais como o branco.
- Calibrações de cor de modo a corrigir definições para vários tipos de material.
- Impressão de branco em camadas separadas.
De realçar algumas funções deste software:
- Color adjustment: O ajuste de cor de ficheiros vectorial e de imagem pode ser executado de forma independente.- CMYK holding: Aquando da correspondência de cores, os dados CMYK das cores primárias serão impressos sem reflectir essa correspondência de modo a prevenir efeitos indesejáveis no tom.- Trimming: Pode-se imprimir apenas uma parte da imagem. Pode-se definir a escala do corte, espelhar, mover, etc… conforme a necessidade de imprimir exemplos de cor.- Copying and nesting: Esta função serve para imprimir a mesma imagem mais do que uma vez. As margens assim como a direcção da cópia pode ser também definida.- Paneling: A mesma imagem é impressa sem espaços. É também possivel mover a imagem como se pretende, aconselhável para wallpapers etc, printing.- Indication of progress status: Ao processar a imagem o tempo decorrido e o previsto é apresentado no écran.- Stand-alone operation: Como este software consegue trabalhar sozinho, as definições iniciais assim como a instalação prêve-se que seja simples. 
Mais informações sobre este software em: http://www.mimaki.co.jp/english

by Alfredo_Ferro

Informática Sábado, 10 de Maio, 2008

Iniciou-se a implementação do software SIA® - CPA (Sistema de Informação Avançada do Processo Produtivo).
  Como o próprio nome indica, a aplicação permite o controlo de processos produtivos, fornecendo informação completa e “online”, de todos os movimentos efectuados no decurso da produção. Assim como o cálculo exacto do preço de cada artigo/componente em função do custo de fabrico, isto é, ocupação de máquina, custo da mão-de-obra, matéria-prima e custos indirectos.
  O SIA® Controlo de Produção está dividido em vários módulos que estão incorporados em 2 áreas distintas:
 - Uma para ser utilizada no departamento de produção pelos responsáveis desta onde está incluido todos os módulos de gestão e configuração do processo produtivo, definição de artigos, operações, equipamentos, planificação, controlo de custos, históricos, etc.
  - Outra para utilização na produção propriamente dita onde são utilizados os módulos que têm a ver com a visualização e introdução da informação por parte dos operários: dos artigos a produzir, do estado de disponibilidade em que se encontram os artigos e da recolha de dados de produção.
  Sendo este um sistema Cliente/Servidor desenvolvido em Delphi e utilizando uma das mais poderosas base de dados, o InterBase, o SIA® irá trabalhar com base num servidor Linux.
  Irá utilizar-se individualmente nos postos de trabalho o Windows e o Firebird, versão open license, em substituição do InterBase.
  As razões que nos levam a implementar este software prendem-se com a redução de custos, medição contínua dos resultados. aumento das oportunidades de venda e a melhoria da qualidade do serviço e satisfação dos clientes.

by Alfredo_Ferro

Informática - Vírus de Computador Quinta-feira, 10 de Abril, 2008
Um vírus de computador nada mais é que um programa ou instrução de máquina que visa prejudicar o próprio usuário ou terceiros.A maioria das contaminações ocorrem pela acção do usuário executando o arquivo infectado recebido como um anexo de um e-mail, através de um download ou através de pen’s drives.A segunda causa de contaminação é devido ao sistema operativo estar desactualizado, sem a aplicação de services packs (correcções), que poderiam corrigir vulnerabilidades conhecidas dos sistemas operativos e/ou aplicativos, e que poderiam causar a execução do vírus inadvertidamente.

Alguns tipos de virus conhecidos entre outros: Vírus de Boot, Time Bomb, Minhocas, worm ou vermes, Trojans ou cavalos de Tróia, Hijackers, Keylogger’s, Dialer’s.

Soluções para evitar uma possivel contaminação: Ter o sistema operativo do computador actualizado, ter um anti-virus actualizado instalado, ter uma firewall instalada, ter um antispyware actualizado e instalado.
A melhor solução embora não tão eficaz é ter uma suite actualizada que contenha todos estas aplicativos de rastreio, desinfeção e remoção de vírus e “last but not least” nunca confiar em ficheiros de terceiros.

Informática Quarta-feira, 13 de Fevereiro, 2008
No seguimento da politica informática iniciada à mais de um ano, a nossa empresa irá cada vez mais apostar em software OpenSource (livre), capaz e estável que possa substituir muito software comercial dispendioso e de baixa produtividade.
Assim, conseguimos ter disponibilidade financeira para manter sempre actualizado o software técnico genuíno e licenciado, necessários para o desenvolvimento de trabalhos cada vez mais exigentes e elaborados.
De referir que neste momento utilizamos já:
- Openoffice (software de escritório)
- 7-zip (software de compressão e descompressão de ficheiros)
- Gimp (software de manipulação de imagem)
- Inkscape (software de desenho vectorial)
- InfraRecorder (software de gravação CD/DVD).
Estes softwares contêm licenças GNU GPL (General Public License).
Em linhas gerais isto quer dizer que o software é livre de ser usado e distribuído para qualquer fim comercial ou não comercial sem qualquer restrição.
É também livre de se modificar como se quiser com a restrição de, ao distribuir a versão modificada, ter de se fornecer o código interno (source code) dessa mesma versão.

Informática Domingo, 10 de Fevereiro, 2008

No seguimento da politica informática iniciada à mais de um ano, a nossa empresa irá cada vez mais apostar em software OpenSource (livre), capaz e estável que possa substituir muito software comercial dispendioso e de baixa produtividade.
 Assim, conseguimos ter disponibilidade financeira para manter sempre actualizado o software técnico genuíno e licenciado, necessários para o desenvolvimento de trabalhos cada vez mais exigentes e elaborados.
De referir que neste momento utilizamos já:
-  Openoffice (software de escritório).
- 7-zip (software de compressão e descompressão de ficheiros)
- Gimp (software de manipulação de imagem)
- Inkscape (software de desenho vectorial)
- InfraRecorder (software de gravação CD/DVD).
  Estes softwares contêm licenças GNU GPL (General Public License).
  Em linhas gerais isto quer dizer que o software é livre de ser usado e distribuído para qualquer fim comercial ou não comercial sem qualquer restrição.
  É também livre de se modificar como se quiser com a restrição de, ao distribuir a versão modificada, ter de se fornecer o código interno (source code) dessa mesma versão.

by Alfredo_Ferro

Informática Quinta-feira, 10 de Janeiro, 2008

Em Janeiro de 2008 procedeu-se à actualização dos computadores e software de contabillidade e facturação da empresa de modo a conterem os módulos de exportação do SAFT.
O SAFT-PT (Standard Audit File for Tax Purposes-Versão Portuguesa) é um ficheiro normalizado que contém dados contabilísticos fiáveis que se podem exportar de forma rápida, fácil e em qualquer altura, de um sistema contabilístico independentemente do programa utilizado e relativamente a um determinado período específico de dados.
O ficheiro SAFT-PT destina-se a facilitar a recolha em formato electrónico dos dados fiscais relevantes por parte dos inspectores/auditores tributários, enquanto suporte das declarações fiscais dos contribuintes e/ou para a análise dos registos contabilísticos ou de outros com relevância fiscal.Prevê-se que no futuro a administração fiscal portuguesa enriqueça este ficheiro com dados adicionais seguindo a recomendação da OCDE, nomeadamente informação relativa a Imobilizado, a Salários e Recebimentos e Pagamentos, informação não incluída nesta primeira versão do SAFT português.

by Alfredo_Ferro

 
 
 
 
 
 

ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
copyright 2003-2009 © FialhoFerro - Publicidade, Expositores, Representações, Lda.   | webmaster@fialhoferro.com   | v.2.2.0
blog.fialhoferro.com criado com WordPress, RSS Artigos e RSS Comentários.