Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
 
 
adicionar aos favoritos | área reservada
  Este é o blog da FialhoFerro, Lda. Saber mais Quem somos Serviços Contactos
 
 

Arquivo do mês de Junho, 2009

Novo Serviço - Outdoors Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

outdoorsOs outdoors da Fialho Ferro, Lda. já se encontram montados nos respectivos locais. Situados na via pública, os nossos espaços para aluguer estão devidamente licenciados e encontram-se situados em pontos estratégicos da cidade de TORRES NOVAS abrangendo cada um deles uma área para publicidade de 18m2.

Os serviços prestados pela Fialho Ferro, Lda. incluem a impressão digital em blue backed paper e lonas ou vinis para publicidade exteriore e posterior implementação e a manutenção da estrutura publicitária.

Consulte-nos e informe-se sobre as nossas vantagens.

Artigo de Promoção Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

artigomesjunho2

Processo de decisão de compra Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

Conhecer as razões lógicas e emocionais que justificam as decisões de compra podem ajudá-lo a concretizar os negócios
Porque é que os seus clientes compram os seus produtos ou serviços? Tem a certeza de que sabe?
Por vezes, pensamos que é pelas características do produto, pelo preço ou por ser um bom investimento. Mas será que é mesmo só por causa disto?
No entender do um marketeer temos de analisar a perspectiva e motivação do comprador, seja particular ou empresa, na vertente psicológica da venda. Existem sempre duas componentes no processo de decisão que não podem ser ignoradas:
- Razões lógicas de suporte á decisão
- Razões emocionais de suporte á decisão

por Andreia Branco

Abandono de animais em tempo de férias Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

azpAs associações de defesa animal que pelo País fora procuram lutar para acolher estes animais são insuficientes para o fazer, tal como não são suficientes os esforços que tantos voluntários e amigos dos animais desenvolvem de forma organizada ou individual. Para muitos cães e gatos que um dia julgaram ser verdadeiramente amados, o abandono significa, de facto, a morte, muitas vezes em condições de enorme sofrimento.
Quem abandona? Porque o faz?
A maior parte dos ABANDONOS ocorrem nos períodos de férias.
Pelo facto de se pensar que não existem muitas alternativas para deixar os animais, os donos optam por se livrarem do empecilho que não iria permitir a estadia neste ou naquele hotel, optando muitas vezes por abrir a porta do carro em movimento, por exemplo na auto-estrada, que o levará ao paraíso prometido e que provocará o inferno ao animal.
E apesar de não existir margem para qualquer dúvida dos efeitos do acto bárbaro que é o ABANDONO, ainda ouvimos tantas vezes tentativas de explicação para o inexplicável. Por exemplo, que o animal ao ser ABANDONADO desenvolve os seus instintos de sobrevivência e poderá, sem grande esforço, sobreviver e ter uma vida normal no seu meio natural (resta perguntar qual é ele, a rua cheia de movimento?). Na verdade, as pessoas que têm este tipo de alegação esqueceram certamente que o meio, dito natural, já não existe e, bem pelo contrário, existe sim um meio com muitas ameaças, em que sobreviver se torna uma tarefa quase impossível.
Precisamos de ajuda, visite: http://www.azp.pt

por Joana Silva

As origens do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Segunda-feira, 15 de Junho, 2009
lisete1
por Lisete Viegas

 

A 5 de Outubro, após a Implantação da República, foram desenvolvidos trabalhos legislativos, e a 12 de Outubro saiu um decreto que estipulou os feriados nacionais. Alguns dos feriados religiosos desapareceram, uma vez que o objectivo da República era justamente retirar a influência da igreja na sociedade.
Os feriados que ficaram definidos por este decreto de 12 de Outubro de 1910 foram:
1º de Janeiro, que era o dia da Fraternidade Universal;
31 de Janeiro, que evocava a revolução
5 de Outubro, vocacionado para louvar os heróis da República;
1º de Dezembro, que era o Dia da Autonomia e o Dia da Bandeira;
25 de Dezembro, que passou a ser considerado o Dia da Família.
O decreto dava também aos municípios e concelhos a possibilidade de escolherem um dia do ano que representasse as suas festas tradicionais e municipais. Daí a origem dos feriados municipais. No caso de Lisboa foi escolhido para feriado municipal o 10 de Junho, em honra de Camões, uma vez que a data é apontada como sendo a da morte do poeta que escreveu “Os Lusíadas”.
 Para os republicanos, Camões representava justamente o génio da pátria, representava Portugal na sua dimensão mais esplendorosa e mais genial. No entanto o 10 de Junho ficava apenas a 3 dias da festa religiosa que é o 13 de Junho, ou seja, o dia de Santo António, festa tradicionalmente feita e realizada em Lisboa. Com essa proximidade de datas, os Republicanos tentaram de certa forma “anular” o 13 de Junho, Dia de Santo António, em favor do 10 de Junho, Dia de Camões.
 A passagem do 10 de Junho a feriado nacional só aconteceu com o estado novo, o regime instituído em Portugal em 1933, sob a direcção de António de Oliveira Salazar que procurou dar alguma continuidade a muitos aspectos que vinham da República.

Considerações sobre HTTP Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

htmlO HyperText Transfer Protocol (HTTP) opera na World Wide Web, que é a parte da Internet que tem crescido mais rapidamente e a mais usada. Uma das razões principais do extraordinário crescimento da Web é a facilidade com que ela permite acesso às informações.
Um navegador da Web é uma aplicação cliente, o que significa que, para funcionar, exige um componente de cliente e um componente servidor.
Um navegador da Web apresenta os dados em formatos multimédia nas páginas Web que usam texto, figuras, som e vídeo.
As páginas Web são criadas com uma linguagem de formato chamada Linguagem de marcação de hipertexto (HTML).
A HTML direcciona um navegador da Web em uma determinada página da Web a produzir a aparência da página de uma maneira específica. Além disso, a HTML especifica locais para a colocação de textos, arquivos e objectos que serão transferidos do servidor Web para o navegador da Web.
Os Hiperlinks facilitam a navegação na World Wide Web.
Um Hiperlink é um objecto, palavra, frase ou figura numa página da Web.
Quando esse Hiperlink é clicado, direcciona o navegador para uma nova página da Web. A página da Web contém, frequentemente oculta na sua descrição HTML, um local de endereço conhecido como Localizador Uniforme de Recursos (URL).
No URL http://www.fialhoferro.com/xyz/, a parte “http://” informa ao navegador que protocolo deve ser usado. A segunda parte, “www.fialhoferro.com“, é o nome do host ou o nome de uma máquina específica num endereço IP específico. A última parte, /xyz/, identifica o local específico na pasta do servidor que contém a página da Web padrão.
Um navegador da Web normalmente abre uma página inicial ou “home page”.
O URL da home page já foi armazenado na área de configuração do navegador da Web e pode ser alterado a qualquer momento. Na página inicial pode-se clicar em um dos hiperlinks da página Web ou de digitar uma URL na barra de endereços do navegador. O navegador da Web examina o protocolo para determinar se ele precisa de abrir outro programa e determina o endereço IP do servidor Web usando DNS. Em seguida, as camadas de transporte, de rede, de enlace e física trabalham em conjunto para iniciar uma sessão com o servidor Web. Os dados transferidos para o servidor HTTP contêm o nome da pasta do local da página da Web. Os dados também podem conter um nome de arquivo específico de uma página HTML. Se nenhum nome for fornecido, deve ser usado o nome default conforme especificado na configuração do servidor.
O servidor responde à solicitação enviando ao cliente da Web todos os arquivos de texto, audio, vídeo e de figuras especificados nas instruções HTML. O navegador cliente reagrupa todos os arquivos para criar uma visualização da página da Web e, depois, termina a sessão.
Se outra página localizada no mesmo servidor ou em outro for clicada, o mesmo processo será executado novamente.

por Alfredo Ferro

Comédia Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

Um homem telefona para a sua esposa e diz:
- Querida, o meu chefe convidou-me e a alguns dos seus amigos para irmos pescar num lago distante. Vamos ficar fora uma semana. Esta é uma excelente oportunidade para eu conseguir a promoção que tenho esperado; por isso prepara-me roupa suficiente para uma semana, e também a minha caixa de apetrechos de pesca.
Vamos partir directamente daqui do escritório, e vou passar aí apenas para apanhar essas coisas. Ah… Por favor, coloca também o meu pijama novo, aquele de seda azul.
A mulher acha  um bocado estranho, mas atende ao pedido do marido.
No fim-de-semana seguinte, ele regressa da pescaria um tanto cansado; mas, fora isso, nada de anormal.
A mulher recebe-o com um beijo e pergunta-lhe se apanharam muitos peixes.
Ele responde:
- Sim! Muitos pargos, algumas garoupas e uns poucos carapaus. Mas, por que é que você não colocou o meu pijama de seda azul, tal como pedi?
A mulher apenas olha fixamente nos olhos dele e responde , segura de si:
- Coloquei sim, querido! Coloquei-o dentro da caixa de apetrechos de pesca..

*Moral da história:
 NUNCA DUVIDE DA CAPACIDADE DE RACIOCÍNIO DE UMA MULHER

Bolo de chocolate e leite condensado Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

bolo_chocolate

Ingredientes para 14 a 16 pessoas
1 lata de leite condensado
100 g de Vaqueiro
2 dl de natas
60 g de cacau em pó
100 g de amêndoa finamente ralada
4 ovos

Para a cobertura:
200 g de chocolate culinário
50 g de Vaqueiro
0,5 dl de leite

Ligue o forno e regule-o para os 180 °C.
Deite o leite condensado numa taça grande, que possa levar ao microondas. Junte a Vaqueiro em pedaços e leve ao microndas durante 1 minuto na potência máxima.
Bata com a batedeira até começar a fazer bolhas, adicione as natas e misture bem.
Junte o cacau em pó e a amêndoa finamente ralada e continue a bater até estar tudo bem misturado.
Parta os ovos, separe as claras para outra taça e junte as gemas ao creme. de chocolate. Continue a bater até incorporar as gemas.
Bata as claras em castelo bem firme e envolva-as delicadamente no preparado anterior.
Deite a massa numa forma de mola com 24 cm de diâmetro e leve ao forno durante cerca de 20 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer.
Parta o chocolate em pedaços para uma taça , junte a Vaqueiro cortada em bocados e o leite. Leve ao microondas durante 50 segundos na potência máxima e mexa com uma vara de arames até o chocolate estra completamente derretido.
Deite sobre o bolo e deixe arrefecer.
Na altura de servir, retire o aro da forma e coloque o bolo no prato de serviço.

uma sugestão de Joana Silva

Métodos de gestão de projectos (continuação) Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

lisete

por Lisete Viegas

MÉTODO DE GANTT

O método de Gantt é um método bastante antigo e consiste em determinar a melhor maneira de posicionar as diferentes tarefas de um projecto a executar num determinado período de tempo, em função de:

  • duração de cada uma das tarefas
  • relação de precedências entre as diferentes tarefas
  • prazos a respeitar
  • capacidades disponíveis.

Apresentação da técnica Gantt
É necessário começar-se por:

  • definir o projecto a realizar;
  • definir as diferentes operações / tarefas a realizar;
  • definir as durações de cada uma das operações/ tarefas;
  • definir as ligações entre cada uma das operações / tarefas.

Vou exemplificar com um caso bastante simples:
Tarefas a realizar:
A - duração de 3 dias
B – duração de 6 dias
C – duração de 4 dias
D – duração de 7 dias
E – duração de 5 dias
Ligações entre as várias operações:
B e D realizadas depois de A
C realizada depois de B
E realizada depois de D
O diagrama de Gantt apresenta-se sob forma de um gráfico de barras, onde cada coluna corresponde a 1 dia e cada linha a uma operação a realizar. Para o exemplo em análise o diagrama representa-se da seguinte forma:

metodogantt

Para fazer a gestão das prioridades num Gantt, existem diferentes possibilidades de definir as ligações entre as diferentes tarefas:

  • Prioridade à fabricação do produto com a data de entrega mais cedo;
  • Primeira encomenda confirmada, primeira encomenda executada;
  • Prioridade à operação/ tarefa cuja duração é a mais curta;
  • Prioridade à tarefa que tem a folga mais pequena (folga = o tempo que resta até à entrega / tempo total de finalização do projecto).
  • Prioridade à tarefa que tem o rácio critico mais fraco (rácio critico= tempo que resta até à entrega/somatório dos tempos das operações que falta realizar)

  O diagrama de Gantt, permite visualizar a evolução de um projecto e determinar a sua duração global. Podemos evidenciar as folgas existentes em determinadas tarefas, sendo estas os elementos de flexibilidade que permitem à empresa perder algum tempo sem consequências. O diagrama de Gantt clássico consiste em representar as operações iniciando-as o mais cedo possível – escalonamento de datas mais cedo. Com as preocupações do just-in-time, cada vez mais a tendência é para iniciar as operações o mais tarde possível, respeitando o definido pelo cliente, e procedendo-se desta forma a um escalonamento de datas mais tarde. Outra alternativa para encurtar prazos, é a técnica da sobreposição que consiste em fazer iniciar uma operação antes que a precedente esteja terminada. Com esta técnica reduzimos o tempo global do projecto.
  O principal interesse do Gantt é a sua simplicidade de construção, de apresentação e de compreensão. Trata-se de uma ferramenta que permite visualizar a solução para um problema, tomando em consideração as limitações modernas do just-in-time através da sobreposição de tarefas e do escalonamento de datas mais tarde. Muitos dos softwares modernos integram a técnica gantt. A sua utilização apenas se torna difícil quando o número de tarefas ou postos de trabalho é elevado.

Artigos Fialho Ferro Segunda-feira, 15 de Junho, 2009

artigospromocionais

Dia Mundial do Ambiente Segunda-feira, 15 de Junho, 2009
ana-cambe_lt01 por Ana Cambé

homeDia 5 de Junho é o dia do ambiente, é a propósito deste dia que será feito o lançamento do documentário HOME - o mundo é a nossa casa.
Em 200 mil anos na Terra, a Humanidade tem perturbado o equilíbrio do planeta, estabelecido por quase 4 biliões de anos de evolução. O preço a pagar é alto, mas é tarde demais para ser pessimista: a Humanidade tem apenas 10 anos para inverter esta tendência e tornar-se consciente da extensão total da destruição da Terra e alterar os seus modelos de consumo. Yann Arthus-Bertrand, o realizador, traz-nos imagens aéreas únicas de mais de 50 países partilhando esperanças e receios num filme que lança a primeira pedra do edifício que, todos juntos, teremos de reconstruir.
O filme  chega ao público através do cinema, televisão (RTP2 Sexta, 5 de Junho às 20:28), DVD (à venda nas lojas Fnac) e internet (http://www.youtube.com/homeproject).
A equipa responsável pelo documentário pretende alertar o maior número de pessoas possível para a responsabilidade individual e colectiva que devemos ter para com o planeta.

home_imagens

Junho Segunda-feira, 15 de Junho, 2009
jose-fialho-ferro_lt0101
por José Fialho Ferro

Em Junho de 2008 já escrevíamos, na nossa crónica mensal, que o tempo aquecia e a temperatura económica/financeira do País estava fria.
  Em Junho de 2009, as alterações têm sido para pior. Enfim, é o País e os dirigentes que temos, e quiçá, merecemos. Cá teremos que continuar com o eterno “fadinho”, cala e consente.
 Mas hoje, apetece-me recuar a l966/67/68.
 Em Junho de 1966, estava destacado como electricista no Ministério do Exército,   em Lisboa, quando fui mobilizado para a Guiné, com embarque imediato, que só se efectivou em 23 Agosto, com chegada a Bissau a 3 de Setembro.  Fazia (e fiz) anos a 26 de Agosto, passados no convéns do Alfredo da Silva, barco de carga adaptado ao transporte da “carne para canhão” para a Guiné.
 Como cabo especialista de Engenharia, (electricista), fui colocado em Brá no Batalhão de  Engenharia Ben 337.
 Em meados de Setembro foi a primeira saída para o mato, para electrificar o K 3. Ficava a 3 quilómetros de Farim  no meio da mata do Biribon, zona de treino do PAIGC, para lá do rio Geba, se não me engano, o qual só se atravessava de piroga e em que se tinha de transportar todo o material, 
 Todos os dias tinha de sair um pelotão a “picar” a estrada e montar guarda, recolhendo ao anoitecer ao aquartelamento. Foi o baptismo de fogo no dia da inauguração da luz eléctrica, alimentada a gerador Líster.
  Que extraordinária companhia de homens.  Dias antes de nós chegarmos tinham tido um ataque terrível.
 No dia da inauguração da “luz”, dado que até essa data, a iluminação exterior era feita por petromax, que de 30 em 30 minutos tinham de ser alimentados (dar ar) pelo Cabo de serviço, no perímetro do aquartelamento que se dispunha em quadrado, protegido por três fiadas de arame farpado com garrafas de cerveja ou latas lado a lado, como sinal de alarme, fez-se a festa com  comes e bebes (muito) músicas e cantares e todo o tipo de libertação folgazã que se possa imaginar.
 Durou 15 minutos! Após estes minutos foi tiro ao alvo às lâmpadas feito pelo “inimigo”.
 Impressionante! Hoje, a esta distância temporal!  Os vapores do álcool desapareceram, a corrida aos abrigos, simultaneamente caserna, paiol, capela, enfermaria, o pegar nas G3, o começar fogo e despejar carregadores para o inimigo invisível, com o agravamento que de Farim as nossas tropas para nos protegerem disparavam morteiradas, que em vez de nos defenderem, caiam dentro do nosso aquartelamento. Durou este inferno, cerca de meia hora. Foi um teste à novidade da luz eléctrica. Após este tempo, mais ou menos, foi voltar à farra até romper a manhã.
  Mais histórias teríamos para contar sobre a Guiné e os homens que para lá foram mandados, mas o melhor será continuarmos em Julho. Até lá, se cá continuarmos !

Passatempo de Junho Quinta-feira, 4 de Junho, 2009

passatempomesjunho

- Para participar basta deixar um comentário neste post com a resposta que considera correcta.

- O vencedor será o primeiro participante a acertar na resposta  ou, em caso de ninguém acertar, o que mais se aproximar da mesma.

- Participa até dia 30 de Junho

Vencedor Passatempo mês de Maio Quinta-feira, 4 de Junho, 2009

vencedor

 
 
 
 
 
 

ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
copyright 2003-2009 © FialhoFerro - Publicidade, Expositores, Representações, Lda.   | webmaster@fialhoferro.com   | v.2.2.0
blog.fialhoferro.com criado com WordPress, RSS Artigos e RSS Comentários.