Sexta-Feira, 15 de Dezembro de 2017
ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
 
 
adicionar aos favoritos | área reservada
  Este é o blog da FialhoFerro, Lda. Saber mais Quem somos Serviços Contactos
 
 

Arquivo do mês de Fevereiro, 2008

Artigo do Mês - Fevereiro Quarta-feira, 13 de Fevereiro, 2008

Estratégias de Marketing “FialhoFerro, Lda” Quarta-feira, 13 de Fevereiro, 2008

A “FialhoFerro, Lda” iniciou, no passado mês de Janeiro, a criação do Artigo do Mês – Expositores PPA.

O Artigo do Mês inseriu-se dentro de uma estratégia de Marketing adoptada pela empresa com o objectivo de oferecer possibilidades especiais de aquisição dos seus produtos aumentando, assim, as vendas. Feito o balanço do primeiro mês de execução desta estratégia, conclui-se que os resultados poderiam ter sido bastante melhores. Uma das possíveis causas destes resultados pode ser o facto da estratégia não ter sido correctamente implementada nem correctamente divulgada. O departamento de marketing da “FialhoFerro, Lda” propõe-se, assim, a melhorar os resultados desta estratégia de marketing com o lançamento do novo Artigo do Mês – Bancadas Promotoras. “Ao escolhermos as Bancadas Promotoras para Artigo do Mês de Fevereiro pensámos no facto da proximidade da Páscoa e das empresas quererem começar a planear as estratégias de promoção dos seus produtos. Esperamos que os resultados da estratégia possam vir a ser mais significativos este mês e que as empresas optem por, nesta Páscoa, promover os seus artigos com a melhor relação de qualidade preço das Bancadas Promocionais da Fialho Ferro, Lda” - Andreia Branco (Departamento de Marketing, Fialho Ferro,Lda).

 

 

Informática Quarta-feira, 13 de Fevereiro, 2008
No seguimento da politica informática iniciada à mais de um ano, a nossa empresa irá cada vez mais apostar em software OpenSource (livre), capaz e estável que possa substituir muito software comercial dispendioso e de baixa produtividade.
Assim, conseguimos ter disponibilidade financeira para manter sempre actualizado o software técnico genuíno e licenciado, necessários para o desenvolvimento de trabalhos cada vez mais exigentes e elaborados.
De referir que neste momento utilizamos já:
- Openoffice (software de escritório)
- 7-zip (software de compressão e descompressão de ficheiros)
- Gimp (software de manipulação de imagem)
- Inkscape (software de desenho vectorial)
- InfraRecorder (software de gravação CD/DVD).
Estes softwares contêm licenças GNU GPL (General Public License).
Em linhas gerais isto quer dizer que o software é livre de ser usado e distribuído para qualquer fim comercial ou não comercial sem qualquer restrição.
É também livre de se modificar como se quiser com a restrição de, ao distribuir a versão modificada, ter de se fornecer o código interno (source code) dessa mesma versão.

Folar da Páscoa Domingo, 10 de Fevereiro, 2008

Ingredientes:
- 2 gr de fermento de padeiro;
- 2,5 colheres de sopa de leite;
- 225 gr de farinha de trigo;
- 120 gr de açúcar;
- 110 gr de manteiga;
- 5 ovos;
- 1 gema;
- 1 colher de sopa de açúcar
  de pasteleiro;
- miolo de amêndoa q.b.;
- raspa de limão q.b.

Preparação:
Dissolva o fermento no leite morno e deixe levedar por 10 minutos. Misture muito bem a farinha com o açúcar e a raspa de limão, junte a manteiga levemente mole, 4 dos ovos e amasse muito bem. Junte a mistura do fermento já lêveda e amasse. Deixe levedar durante 20 minutos. Coza o quinto ovo em água a ferver durante 12 minutos.Divida a massa em duas partes iguais e tenda-as em rolo. Enrole os rolos um no outro, com a forma de um torcido. Una as extremidades, colocando no centro do folar o ovo cozido. Deixe repousar durante mais ½ hora, pincele com a gema de ovo batida e polvilhe com o miolo de amêndoa. Pré aqueça o forno a 180º C. Leve ao forno durante 35 minutos. Depois deixar arrefecer um pouco, polvilhe com açúcar de pasteleiro.

by Joana_Silva

Informática Domingo, 10 de Fevereiro, 2008

No seguimento da politica informática iniciada à mais de um ano, a nossa empresa irá cada vez mais apostar em software OpenSource (livre), capaz e estável que possa substituir muito software comercial dispendioso e de baixa produtividade.
 Assim, conseguimos ter disponibilidade financeira para manter sempre actualizado o software técnico genuíno e licenciado, necessários para o desenvolvimento de trabalhos cada vez mais exigentes e elaborados.
De referir que neste momento utilizamos já:
-  Openoffice (software de escritório).
- 7-zip (software de compressão e descompressão de ficheiros)
- Gimp (software de manipulação de imagem)
- Inkscape (software de desenho vectorial)
- InfraRecorder (software de gravação CD/DVD).
  Estes softwares contêm licenças GNU GPL (General Public License).
  Em linhas gerais isto quer dizer que o software é livre de ser usado e distribuído para qualquer fim comercial ou não comercial sem qualquer restrição.
  É também livre de se modificar como se quiser com a restrição de, ao distribuir a versão modificada, ter de se fornecer o código interno (source code) dessa mesma versão.

by Alfredo_Ferro

Editorial Domingo, 10 de Fevereiro, 2008

Passou um mês do inicio do nosso Boletim.
Muito aconteceu no Mundo, no Pais, na nossa Empresa.
A nossa principal preocupação é a Empresa, familiares, colaboradores, parceiros (clientes/fornecedores).
A Empresa no seu todo sofre os reflexos do Pais. O Pais, da Europa. A Europa, dos Americanos.
É dificil a consolidação. A falta  de cultura de trabalho, empresarial, social, educacional, de justiça, a ética comercial, o respeito pelo desempenho, etc., são factores doentios que corroem, minam, destabilizam.
É preciso dizer BASTA!
Com firmeza e determinação. O sistema politico em que estamos inseridos (dito democrático), não pode continuar a permitir todo o tipo de abusos, sob pena de sermos arrastados para a falência.
Há que respeitar as maiorias, dando voz e ouvindo (reflectindo) as minorias, na procura das terapias necessárias.
Temos de ser solidários, sem autorizarmos ser tomados por fracos ou parvos.
Vamos todos embarcar na viagem da nova Empresa, que se quer dinâmica, competente e rentável.
Vamos construir um Pais e um MUNDO melhores e solidários.

Viver a tristeza na sociedade da mania Sexta-feira, 1 de Fevereiro, 2008

Iniciamos mais um ano!
Para muitos de nós este periodo de transição
envolve alguma introspecção,
onde o balanço do ano anterior sobressai.
Desejamos a todos um bom ano,
mas na verdade tudo se repete.
Ao invés de exteriorizarmos as nossas emoções,
vivemos numa sociedade onde parece
que só importa reparar nos outros
e acabamos por eliminar o que é especial.
Esquecemos como sabe bem o calor do sol,
a que sabe a água do mar,
como nos toca o vento
e o prazer que se pode ter ao secar a lágrima
de alguém…
O investimento nas relações com os outros
pode ser tão importante como em nós próprios.
Acabamos por tropeçar na derradeira
pulsação da vida!
Passar mais um ano…
Continuar com as mentiras…
E viver a tristeza na sociedade da mania!

by Lilina_Cardoso

Se não gostarmos de nós, quem gostará? Sexta-feira, 1 de Fevereiro, 2008

   A Língua Portuguesa irá sofrer algumas alterações para a unificação do português nos  países que possuem nossa língua como oficial.
Honestamente, não me agrada o facto de ver parte essencial da cultura Portuguesa ser destruída num acordo para a Unificação da Língua. Falar a Língua de Camões  é diferente de falar a Língua de Jorge Amado.
   A diferença cultural existente entre Portugal e  Brasil é facto assente (basta olharmos para a forma de estar de cada povo) e a língua deve ser encarada como um resultado da evolução de cada uma das culturas. Cada língua evoluiu no seu contexto e não faz sentido querer agora fazer adaptações de algo que é cultural, que aprendemos com os nossos antepassados.
   Eu aprendi que Acção se escreve com dois c’s e não me agrada ter que passar a escrever Ação! A Língua Portuguesa de Portugal é pouco do que ainda resta da nossa cultura e não concordo que a alterem. As línguas evoluem naturalmente, não são fruto de imposições de acordos entre países.
   Sinto-me um pouco triste pois parece que tudo está bem para os portugueses, somos um povo de fascinados pelo Brasil, mais do que eles por nós. Absorvemos, admitindo a qualidade que sem dúvida têm, as telenovelas e as músicas brasileiras enquanto que, no pais dos “nossos irmãos” não se ouve  Português de Portugal  nem em Tv’s nem em rádios.Vivemos num pais que não tem orgulho em si e que insiste em desprezar a herança cultural do fado e da bela literatura portuguesa. Porque não adoptamos dos nossos congéneres brasileiros o gosto e o amor pela cultura e país? Até a bandeira já propuseram alterar… Teve que vir um brasileiro para nos ensinar a amar a nossa bandeira! Não existem línguas ou culturas correctas, todas devem ser aceites. E nós, portugueses, devemos aceitar a nossa e amá-la tal como é. Se não gostarmos de nós, quem gostará?!

by Andreia_Branco

 
 
 
 
 
 

ir para a home do blog enviar email ir para página anterior ir para página seguinte
copyright 2003-2009 © FialhoFerro - Publicidade, Expositores, Representações, Lda.   | webmaster@fialhoferro.com   | v.2.2.0
blog.fialhoferro.com criado com WordPress, RSS Artigos e RSS Comentários.